top of page

Que bicho é esse? Salpa marinha


É um peixe, uma água-viva?! Não, é a salpa marinha! Pertence ao grupo dos taliáceos, que juntamente com as ascídeas e larváceos formam os tunicados (Urochordata), organismos que apresentam o corpo encoberto por uma túnica exoesquelética complexa, por vezes gelatinosa, flutuante e transparente.


As salpas marinhas são animais planctônicos em forma de barril que se deslocam pelas correntes por jato-propulsão, aproveitando-se destas para trocas gasosas e alimentação. Encontrados em mares tropicais, semi-tropicais, temperados e frios, com abundância em águas profundas do Oceano Antártico. São capazes de formar colônias, chamadas de correntes, que podem atingir mais de um metro de comprimento, mas também possuem forma solitária, os zoóides. Embora confundidas com as águas-vivas por seu corpo gelatinoso, as salpas não causam queimaduras.



Possuem extrema importância ecológica para o ciclo de carbono nos oceanos e, consequentemente, nas mudanças climáticas. Filtradoras de fitoplâncton, garantem equilíbrio na produtividade primária, formando florações quando a densidade de fitoplâncton for elevada e competindo com outras espécies de plâncton. Em excesso, as salpas tendem a afundar nos oceanos em forma de pelotas fecais, onde carregam o carbono sequestrado da superfície e promovem a fertilização do fundo oceânico.


Fontes: Zoologia dos Invertebrados (Ruppert e Barnes)/ Stringfixer.com




 

Comments


bottom of page